Apoiomedicos maconha

Leia a tirinha criado pelo australiano Stuart McMillen, feita para mostrar alguns pontos que destacam a ineficácia burra da guerra às drogas. Compartilhando o pensamento do economista americano que defendeu a legalização da maconha nos anos 60, Milton Friedman, a história foi contada de uma maneria fácil e direta, perfeita para quem gosta de criar argumentos contra a legalização da erva

Apesar de tantos exemplos apontando que funciona, muitos ainda são contra a regulamentação/legalização da maconha. Na tentativa de elucidar de uma vez por todas a questão, o australiano Stuart McMillen criou uma tirinha para mostrar àqueles que são a favor da guerra às drogas como essa luta é inútil e falha, além de apontar como as leis mal feitas resultam em consequências graves.

Para quem acompanha o Smkbd e é contra essa lei falha, a leitura continua completamente válida! Tanto para entender como rolou todo o processo de ‘descriminalização’ nos Estados Unidos, quanto pra conhecer a linha do tempo do proibicionismo e ainda mais motivos para lutar por essa causa.

A tirinha conta a história de Milton Friedman, economista estadunidense (e ex-assessor da campanha de Nixon) que defendeu  a legalização da maconha nos EUA se baseando no desastre que foi a ‘Lei Seca’ aplicada por lá nos anos 20. A lei proibiu a venda de qualquer bebida alcoólica no país, obrigando os americanos – que não perderam o desejo de beber – à comprarem do mercado negro, ao invés de ajudarem a girar um capital legítimo.

Claro que a proibição falhou. Anos depois, a venda voltou a ser liberada, sendo, para Friedman, um exemplo perfeito do quão burra essa guerra anti drogas é.

Pra conhecer mais sobre essa história, dá uma conferida na tirinha completa:

Capa Guerra às drogas. Homem no beco segurando placa. Bob Dylan com cartazes do Subterranean Homesick Blues no beco. Cartum do Milton Friedman. Al Capone.

2345

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

 

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here