Sergio Vidal quer realizar duas palestras, uma palestra aberta, sobre história da maconha e o outro é o curso de cultivo. Pra ajudar foi criado um crowdfunding (financiamento coletivo) pra pagar ida para todas essas cidades pra dar o curso de cultivo. Descubra o que vai rolar e como você pode ajudar.

Sergio Vidal é presidente da associação que auxilia pacientes interessados nos usos medicinais da maconha e segundo ele, em nossa conversa sobre a iniciativa e o objetivo. Ele afirma que o projeto é aberto a colaboração, especialmente de ativistas, coletivos pró-legalização, empresas do setor, a ideia é unir o máximo de pessoas em torno do tema.

O projeto tem como objetivo financiar parte dos custos de uma turnê educativa que passará pelo maior número de cidades brasileiras possível informando a população a respeito dos diferentes aspectos relacionados com os usos medicinais da maconha, incluindo os aspectos botânicos, farmacológicos, fitoterápicos, históricos, político, jurídico/legais, industriais, dentre outros.

“Nas cidades que eu conseguir promover debates com meus amigos e amigas pesquisadores que tenho contato farei diferentes tipos de evento. Disse na entrevista.

Um evento é palestra aberta comigo, sobre história da maconha. e o o outro é o curso de cultivo. O kickante é pra pagar a minha ida para todas essas cidades pra dar os cursos.”
Se você não pode ajudar agora, na época ocorrer também terão vagas, mas quem ajudar agora garante a vaga mais barata, e ainda estará ajudando a financiar uma palestra gratuita sobre a história da maconha no Brasil.

Nas últimas décadas inúmeros cientistas e pesquisadores em diferentes países têm realizado variados tipos de estudos e resgatado o valor medicinal da maconha, descoberto pelos seres humanos há mais de 5.000 anos. Eles tem concordado que a proibição total da planta é um erro já que os diferentes produtos feitos com a resina da maconha são eficazes para tratar doenças e aliviar sintomas variados, entre os quais: AIDS, anemia falciforme, anorexia, ansiedade, artrite, ataxia, câncer de diferentes tipos, dependência por drogas, desordens digestivas, doença de crohn, distonia, dores crônicas, enxaqueca, cólicas, epilepsias, esclerose múltipla, esclerose lateral amiotrófica, espasticidade, glaucoma, reumatismo, dentre outras. Isso tem gerado um movimento mundial que resultou na legalização e regulamentação do cultivo, produção, comércio e distribuição de medicamentos à base de maconha e seus extratos naturais para uso medicinal em alguns países, e na proliferação de novos estudos e pesquisas.

No Brasil, desde 2006 a Lei 11.343 afirma que o Estado pode emitir uma autorização especial, através da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), permitindo o cultivo, produção, uso etc, desde que para fins medicinais ou científicos. Porém, apesar disso, não houve qualquer tipo de regulamentação dessa Lei, e o número de autorizações emitidas ainda é muito limitado. De um lado estão milhões de pessoas em todo o Brasil que poderiam se beneficiar de uma regulamentação mais ampla, mas não o fazem por que há um vácuo de informações sobre o tema tão grande que atrapalha o acesso das pessoas ao medicamento e impede as transformações socias, culturais e políticas necessárias neste momento. De outro lado a ANVISA insiste em não regulamentar totalmente os usos medicinais da cannabis totalmente (cultivo, produção, distribuição e uso), alegando que não há demanda.

Quanto? 
A meta é arrecadar 6.420,00 reais até 06/02/2016.

Essa grana é pra que?

O valor vai ajudar a pagar parte dos custos do projeto que envolvem, entre outras coisas, passagens, hospedagens, alimentação e ainda a compra de um mini-projetor para tornar mais fácil a realização dos eventos.

Por enquanto as cidades programadas para ocorrer os eventos são: Aracaju, Balneário Camboriú, Chapada Diamantina, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, João Pessoa, Joinville, Goiânia, Maceió, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória.

O Curso

Título: Cannabis Medicinal: Cultivo, preparo e consumo no Brasil e no mundo

Público alvo: pacientes e familiares, cuidadores de pacientes, ativistas, profissionais de saúde, pesquisadores, botânicos, biólogos, engenheiros agrônomos, farmacêuticos, estudantes e demais interessados no tema.

O conteúdos do curso

Aspectos Legais

  • A Lei 11.343 e as possibilidades legais de cultivo no Brasil
  • Pesquisa e Medicina
  • Cânhamo e uso industrial;
  • Uso Religioso/Tradicional;
  • Quem pode requerer Autorização?
  • Universidade e Instituições de Pesquisa
  • Empresas;
  • Associações de Pesquisa e Assistência a Pacientes;
  • Como um paciente pode ter acesso ao medicamento;
  • O paciente pode cultivar? A via Judicial

Aspectos Botânicos:

  • Variações genéticas da cannabis e sua variedade de características
  • CBD, THC, CBDA, THCA, CBG, CBN, e demais fitocannabinóides: suas propriedades medicinais e em quais plantas são encontrados
  • Escolhendo a melhor semente para cada doença
  • Logística de Cultivo e Seleção Genética
  • ipos de Água
  • Acidez, Alcalinidade e a importância do pH
  • Condutividade Elétrica do solo e água
  • Preparo de Solos e tipos de substratos
  • Fertilizantes Químicos e Orgânicos
  • Chás e Preparados Orgânicos
  • Construindo seu jardim indoor
  • Ar, respiração e transpiração (A importância do dióxido de carbono)
  • Luz, lâmpadas e fotoperíodo
  • Tipos de Lâmpadas: HPS, HQI, Fluorescentes e LED´s
  • Semeadura e germinação
  • Cultivando com lâmpadas ou com o Sol
  • Construindo uma estufa
  • Hidroponia, Aeroponia, etc;
  • Metabolismo Vegetal
  • Como cuidar de uma planta adulta
  • Controle, prevenção e eliminação de pragas
  • Pré-flores, sexo e clonagem
  • Floração e plantas mãe (perpetuando a colheita)
  • Como colher e Secar
  • Curando as flores
  • Pragas: Identificação, prevenção e soluções
  • Extrações com e sem o uso de solventes

Aspectos Terapêuticos:

  • Diferentes métodos de consumo para fins medicinais (extratos, pílulas e comprimidos, comestíveis, pomadas, supositórios, sucos, etc);
  • Doenças mais comuns tratadas com cannabis;
  • O protocolo Rick Simpson e a Cura do Câncer
  • Terpenos e Fitocannabinóides: um universo de potenciais terapêuticos ainda pouco explorado
  • THCA X THC (Como se medicar sem o efeito psicoativo)

sergio-vidal-palestraO Vidal é conhecido no ativismo e já deu curso outras vezes.

Se você curtiu e quer ir, contribua com a Turnê Brasileira sobre Uso Medicinal da Maconha, beleza?

O evento no face, ta aqui pra você poder acompanhar e saber mais.

https://www.facebook.com/events/470278549818729/

Escreva seu comentário

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here