Apoiomedicos maconha

Na última resolução publicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, foi discretamente adicionado a Cannabis Sativa L. na lista das Denominações Comuns Brasileiras como planta medicinal. Mas o que muda?

Quem percebeu a mudança discreta na lista de resoluções nº 156, de 5 de maio de 2017 (DOU de 08/05/2017), foram os advogados da REFORMA – Rede Jurídica pela Reforma da Política de Drogas REFORMA

Segundo os advogados, embora o reconhecimento da utilidade terapêutica da planta não afaste, a princípio, a criminalização de seu cultivo não autorizado, trata-se de inegável avanço na perspectiva do acesso à saúde, abrindo caminho para a urgente regulação da produção, distribuição e consumo para fins medicinais, demanda já reconhecida pelo Poder Judiciário.

O que muda de fato?
Pelo que pesquisei é mais um passinho formiguinha rumo a descriminalização da planta. A maconha entrar no “Dicionário Brasileiro de Referência de Drogas” da nossa Agência Sanitária Nacional é um feito…

Nem tudo são flores!
O registro é mais direcionado a mega-empresas que querem registrar a patente de algum medicamento ou algo assim. Ou seja, teremos que esperar para ver o desdobramento dessa história.

Responde aí?

Quanto tempo você acha que vai pra legalizar no Brasil?

Ver Respostas

Carregando ... Carregando ...

Escreva seu comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here