Apoiomedicos maconha

A filha de Rachael Garner, que sofre de paralisia cerebral e epilepsia, havia sido mandada para casa para aguardar a morte, mas teve uma recuperação surpreendente com o uso do composto da maconha no período de apenas um mês. A erva, afinal, conseguiu salvar uma vida que já era considerada sem esperanças de sobrevivência.

Com informações da Daily Mail

Todas as esperanças já haviam abandonado a farmacêutica estadunidense Rachael Garner. Nettie Raenetta, sua filha de apenas 19 meses, nasceu com hidrocefalia, doença que lhe acarretou graves distúrbios como paralisia cerebral, cegueira parcial, dificuldades motoras e epilepsia. Os médicos haviam a enviado para casa com um diagnóstico de pneumonia e uma sentença certa de morte, tendo apenas alguns dias de vida. Rachael decidiu, então, testar uma última opção: o CBD, que acabou curando a criança em apenas um mês.

Rachael considera a recuperação utilizando o óleo de canabidiol algo “milagroso”:

“A maconha salvou a vida de minha filha. Sabia que a cannabis podia ajudar outras pessoas e, depois de pesquisar, fiquei convencida de que este tratamento seria não só a melhor opção, mas a mais segura”, diz.

Rachael conta que já tinha ouvido falar do tal óleo de CBD, mas nunca havia levado a sério por ser algo “fora da lei, proibido e demonizado“. Após diversas pesquisas, a farmacêutica encontrou uma fundação voltada ao tratamento de câncer e epilepsia através do uso do canabidiol.

888810

Assim, a ONG Carmen CBD Oils passou a fornecer as quantidades de CBD necessárias para o tratamento de Nettie. A primeira dose foi dada no dia 2 de julho, data em que a melhora começou: “Não há dúvidas de que ela estaria morta se não fossem as pesquisas da ONG me ajudarem. Ela já está agarrando, brincando e mesmo interagindo com gemidos e outros sons”, diz Rachael: “Ainda temos um longo caminho, mas ela continua lutando”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here