Apoiomedicos maconha

James Savage, analista de Wall Street e o gênio por trás do hempcrete, diz que, depois de pronta, a casa irá viajar pelo país como espécie de divulgação e poderá até ser doada para que alguém precise um teto para chamar de seu.

Lembra do analista de Wall Street que queria construir casas literalmente feitas de maconha? Para quem achou que era conversa de maconheiro, James Savage, o gênio por trás da Green Built, decidiu construir uma casa protótipo em um pequeno município de Ohio utilizando seu concreto feito de cânhamo. A casa terá cerca de 40 m² e poderá até ser doada após sua construção para alguém que precisa de um lar.

O tal concreto é feito da fibra da maconha misturada com água e cal. Segundo James, é menos poluente, mais leve, flexível e é totalmente resistente a pragas, mofos e 100% a prova de fogo – uma ironia da vida! Ao que parece, o concreto até dispensa o uso de ar-condicionado em regiões mais quentes, já que é mais respirável (mais ar passa através dele).

Agora, após alguns anos de pesquisa, Savage pretende construir a primeira casa totalmente revestida com seu hempcrete e transportá-la pelos EUA: “Uma vez que terminarmos de construir a casa, levaremos ao redor do país para promovê-la. Depois, poderemos vendê-la ou doá-la para que alguém viva dentro dela”, diz.

Protótipo da casa feito com hempcrete.
Protótipo de casa feito com hempcrete.

Apesar de Nova York (cidade sede da Green Built) estar caminhando para uma sociedade ideal quando o assunto é maconha, o cultivo da planta ainda é proibido no Estado. Por este motivo, todo o cânhamo utilizado por Savage é importado da Holanda, o que encarece seus produtos: “Achamos que será uma indústria que se desenvolverá no Estado e não irá embora”, conta.

Só nos restas torcer para que dê certo e para que o Brasil enxergue o que a maconha pode nos trazer. Afinal, nada melhor que uma alternativa com custos mais baixos – para nossos bolsos e para o meio ambiente – para um país com tanta gente sem um lugar para chamar de seu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here