Apoiomedicos maconha

#CultiveLiberdade para não colher a guerra – Milhares de pessoas marcharam na Avenida Paulista pela legalização e regulamentação da maconha, pelo fim da guerra e pelo fortalecimento das alternativas de políticas públicas que respeitem as liberdades individuais e os direitos humanos.

Sob os gritos de “Sou Maconheiro com muito orgulho, com muito amor”, uma multidão tomou as pistas da Avenida Paulista.

O ano de 2014 já demonstra um grande avanço na batalha pela legalização da maconha. O dia 26 de abril ficará marcado, como um grande dia, na história da luta antiproibicionista. O ativismo paulistano toma as ruas e grita pela regulação da erva em uma das maiores Marchas da Maconha do Brasil.

MM SP NINJA 04
Concentração para a Marcha no vão livre do MASP (Foto Ninja)

Com concentração iniciada às 14 horas, o vão livre do MASP ficou ‘apertado’ e, às 16:20, as pistas da Avenida Paulista foram tomadas por uma multidão militando pela regulação da maconha. Sob o lema deste ano, “Cultive a liberdade para não colher a guerra”, a marcha seguiu rumo à praça Roosevelt pacificamente.

Sem Polícia não há violência

“Que coincidência, sem policia não tem violência!”

Um dos destaques da marcha de sp foi a pequena presença da polícia. E como os ativistas da marcha já esperavam, tomando as próprias medidas de segurança, após dispensarem a força policial, isolando as ruas e fazendo o próprio cordão de segurança de pessoas, o ato percorreu pacificamente até a Praça Roosevelt.

O policiamento esse ano foi reduzido, a polícia não fez as intervenções que vinha fazendo nas últimas manifestações e nos anos anteriores com a marcha, ficando apenas no controle da segurança do trânsito. Assim, ‘sem’ a polícia, que sempre foi a maior causadora de toda a violência nas marchas, os maconheiros e ativistas puderam provar que não há nenhuma violência na marcha da maconha e que a erva não provoca a violência, mas sim a repressão.

1 minuto silencio
1 minuto de silêncio pelas vítimas da guerra às drogas (Foto Tuliomalaspina)

Em homenagem aos mortos pela violenta guerra às drogas, chegando ao final do percurso, os manifestantes sentaram-se e fizeram um minuto de silêncio. Em seguida foi feita a soltura de balões amarrados a uma representação de um cigarro de maconha gigante, o beck livre, simbolizando a liberdade e enaltecendo o lema desse ano.

Em um ano decisivo na luta pela legalização no Brasil a Marcha da Maconha SP marcou presença mundialmente em um dia repleto de aulas públicas, shows e intervenções, fomentando o debate sobre o uso medicinal e recreativo da erva, além de pedir o fim da ineficiente guerra às drogas.

Cultive a liberdade para não colher a guerra.

MM SP NINJA 05
LIBERA O BASEADO – Baseado gigante é solto nos céus de SP pendurado em bexigas durante a Marcha da Maconha (Foto Ninja)

Confira os registros fotográficos feito pela Mídia Ninja

Abaixo relacionamos os principais clippings de notícias, dos principais meios de notícias do Brasil e do mundo, sobre a Marcha da Maconha de São Paulo.

Para ler a notícia na íntegra clique em cada imagem.

No Brasil

Clipping Folha de SPaulo       Clipping UOL

Clipping R7       Clipping O Globo Sociedade 01

Clipping O Globo Sociedade 02       Clipping Estadão

Clipping G1 SP       01 Clipping MSN

02 Clipping TERRA       03 Clipping O Dia

04 Clipping VEJA       05 Clipping O Globo

06 Clipping Brasil Post       07 Clipping EBC

08 Clipping Yahoo       09 Clipping Folha

10 Clipping R7       11 Clipping IG

No Mundo

06 Clipping Inter       05 Clipping Inter

04 Clipping Inter       03 Clipping Inter

02 Clipping Inter       01 Clipping Inter

 

 

Foto de capa: Mídia Ninja

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here