Apoiomedicos maconha

Com mais de 20 anos de estrada o Planet Hemp com suas letras velhas mas sempre muito atuais, acompanhou a minha infância, adolescência e emancipação e, de muita gente também. Ir em um show deles, sempre foi um sonho, que conseguiu ser realizado e documentado nesse post, que emoção.

Mas antes você tem que saber que estava no meio da realização de outro sonho. Brisa né?
São Paulo, dia 27 de Novembro, fui cobrir um festival de música eletrônica, o Sónar, no Espaço das Américas, com a participação do The Chemical Brothers – que vocês também irão ler por aqui essa semana, avisei toda a galera que eu conheço, a galera que tem coluna aqui, canal umdois, os parceiros do LegalizeJá pra marcarmos um encontro dos maconheiros da internet. A resposta foi a seguinte.

– Ta meio correria pra nós, mas vai ter Planet Hemp na Quinta-Feira… Chega lá!


Dois sonhos em uma semana, no mesmo lugar, será que dá, será que consigo?
Em março, já tinha entrevistado o BNegão aqui, ele falou que ia rolar show do Planet, que não tem música nova, porque não tem mais nada pra falar sobre a maconha, eles já falaram tudo. Verdade! mas eu mal poderia imaginar que ainda esse ano iria, vivenciar de perto, o ritmo e a raiva, a raiva e o ritmo.

Se fosse pela maconha que eu tinha comigo, para fumar até o dia do show dava. Mas a estadia não, ou melhor dizendo, o dinheiro não. Então como vou ficar mais 4 dias em São Paulo… pensei e fiquei imaginando…

Já fui em um D2, em 2006, já fui num BNegão esse ano (2015). Mas nunca o Planet…

A Saga

Rolou uma mobilização geral de amigos tentando ver quem conseguia um lugarzinho pro Joninhas, mas “tava foda”. Final de ano é complicado, gente casando, gente tendo filhos, gente hospedando gente, mas existe amor em SP, e milagrosamente achei um brother no Couchsurfing e ele me hospedou 4 dias, até depois do show.

Nesses quatro dias, eu tive reuniões com galeras, fumei vários, encontrei gente que eu não encontrava a muito tempo, dei um role na paulista, fumei um na paulista e me despedi da galera do hostel onde fiquei. Na casa onde eu estava apareceram dois italianos que falavam inglês e um sotaque carioca bem engraçado, eles ficaram apenas um dia, foram pro chile. No dia seguinte chegou um holandês, que parecia o Will Smith quando chegou na série, um maluco no pedaço. Muito gente boa ele só falava inglês.

Fiquei obrigado a falar inglês durante quatro dias, sensacional!

O dono da casa, Marco e a namorada dele foram super gente boa comigo, fizemos um “gengis khan”, assistimos a final da Copa do Brasil por lá, tomamos umas cervejas. E ensinamos o que era penalti pra Luiza, uma menininha de 4 anos super querida que é a filha da namorada do Marco.

Parecia até que o Marco era meu parente meio distante, loucura né?
Os quatro dias passaram super rápidos e a quinta-feira tinha chego, mas o Planet Hemp ainda não. Ainda eram 18 horas quando eu saí da Vila Prudente, tentando descobrir como chegar no metro do jeito mais rápido. Encontrei um senhor com um filho na rua e perguntei rapidamente,  Onde fica o metro, por favor?

Com cara de espanto e sem entender direito, um homem de uns 40 e tantos me deu a direção. 3 minutos depois, em meio à caminhada e a ansiedade, escuto uma buzina.

– Hey, eu te dou uma carona. Só não posso entrar na avenida que hoje é dia de rodízio. Entraí, o filho dele foi pro banco de trás e eu sentei no banco da frente.

É, existe gente boa no mundo, pensava. Enquanto isso ele me perguntou da onde eu era e para onde eu ia.
Mais chapado que contente eu fui respondendo e terminei com, vou realizar um sonho, assistir o Planet Hemp!!!!!!!

Sorrindo ele disse e a hempaaaa?

A hempa ta aqui né e não vai faltar, respondi gargalhando.
Ele deu risada e me disse, o metro é logo ali. Abraço e bom show.

Me despedi, encontrei o Liam (o holandês que tinha chego na casa), chamei ele pra ir, mas ele não quis. O metro foi tranquilo, quando cheguei lá na frente começou a aparecer a galera em peso, o espaço é super organizado, não tinha fila.
Não tinha treta e a policia estava suave. Não me lembro de ter registrado nenhuma ocasião de policial enquadrando a galera, toda a galera estava feliz, tinha gente com bolinhos, cookies e brigadonha, o brigadeiro de maconha. Parecia que estava legalizado, mas no fundo sabemos que a realidade paralela se limitou a essa situação. Infelizmente!

hoje-planet-hemp

O show começava só as dez, mas as oito eu já estava lá.

Nesse meio tempo, rolou encontrar a galera que havia me convidado o umdois e o LegalizeJá, eles estavam com a credencial de imprensa, acesso ao “beckstage” , produzindo conteúdo igual loucos e tentando descolar umas sedas entre os entrevistados… Se juntasse toda a maconherada que estava ali, ou só os entrevistados já dava prisão perpétua. Seu Jorge, o BNegão, D2, Quebrando o Tabu, Corinthians Mil Grau, LegalizeJá, Eu, do SmokeBud e talvez você também. Assiste aí pra ver se aparece.

Seu Jorge no Planet Hemp?

É o Seu Jorge colou nesse show em São Paulo, tocou uma flauta sinistra & brisada, poucos sabem que ele já foi da banda em 2000 e é ele que fala aquela frase do Sagaz Homem Fumaça: Quem não reage, rasteja’

Ainda antes de começar o show, também troquei uma ideia com Mil Grau e testei os conhecimento cannábico & alvinegro do mano. Será que ele sabe tudo de Corinthians mesmo?
Perguntei onde surgiu o grito “É um raro prazer, sabor de emoção, fumar maconha e torcer pro coringão”? Confere aí.


Quer saber a história completa do grito da torcida do Corinthians? Vê aqui!

O show?

O D2 antes de começar o show falou que era em homenagem à um amigo que está morto tem 3 anos e que todo mundo estava lá, inclusive um brother que ele encontrou no aeroporto (era o Seu Jorge). Mas esperem aí, fumem um baseado que o show já vai começar.

Não é apologia, iríamos ligar de qualquer forma, mas o coração bateu mais forte e a onda também. Derrepente o Planet Hemp já estava abrindo o show com uma porrada, som que só quem curte sabe a letra toda, eu estava gravando com uma goPro velhona, pulando igual doido, esqueci do mundo, a parada ficou toda escura.
Mas felizmente encontrei alguns vídeos da galera que subiu no youtube pra salvar esse artigo.

Procedência C.D.

Pergunte a Procedência do aumento da condução,
Pergunte a Procedência do aumento do mercado,
Pergunte a Procedência dos juros extorsivos,
Pergunte a Procedência das séries de inflação…

Entre uma música e outra BNegão e Marcelo D2 lembravam geral sobre os acontecimentos recentes, os 5 meninos negros, mortos pela POLÍCIA no Rio, Cunha, Vale e outros tantos casos.

A Culpa é de Quem

O país tá uma merda e a culpa é de quem?
A culpa é de quem, eles roubam no planalto e não pensam em ninguém
Manipulam as leis e vem com papo furado
Tudo que incomoda a eles, eles dizem está errado então quem é o marginal?
Crianças morrem por sua culpa e eu que vivo ilegal
Tenho que me esconder por uma coisa natural enquanto eles metem a mão na maior cara de pau.
Políticos cruzam os braços e o país está uma merda, a letra de 1995 pareceu feita ontem.

Quando o “Acariciam o Cunha, achando que é seu animal de estimação” surgiu, foi um dos momentos chaves do show.

A Nathalia Wendel gravou o Quem tem Seda, nessa hora a mão estava ocupada…

Assim como a diamba, o show foi aproveitado até a última ponta, no final de tudo eu ainda consegui trombar o Seu Jorge e a galera do Planet Hemp, trocar uma ideia rápida com os caras, já não tinha mais bateria, e eles estavam cansados, eu também, pular um Planet inteiro é puxado e, imagino que fazer um show deve ser mais puxado ainda. Mas no final de tudo eu e muita gente no dia 03.12.2015 realizou o sonho.

Pra fechar aquela noite a  galera se reuniu fumou mais um na ida (pra casa), e na volta (pro metro) e deu pra dar boas risadas. Infelizmente nem todos os nossos amigos conseguiram chegar aí, mas tenho certeza que em uma próxima oportunidade vai estar todo mundo.

Recomendo para todo mundo que tiver a oportunidade de ir. Vá!

Os caras continuam firme e fortes, o show é tão foda quanto o Rage Against The Machine e, assim como a banda americana a batalha eterna contra o sistema, a manipulação e o preconceito continua atual, portanto legalize já e curta o show!

Algumas fotos que o Espaço das Américas publicou do evento.

Espaço das Américas 发布于 2015年12月7日

Bom, na trip pra São Paulo, encontrei quase todos os brothers e sisters que eu queria encontrar, curti dois sonhos em uma semana, no mesmo lugar. Fiquei amigo de mais uma galera e que levarei pra vida toda e confirmei que ainda existe muita gente boa no mundo. Sobretudo em SP.

Valeu galera que eu pude ver, que me ajudou a realizar esse sonho, produzir essa matéria, deu o salve, deu carona ou apenas brisou junto! TMJ!

Bônus:

  • Ah falamos do seu Jorge mas você não viu ele tocando Flauta né? Olha ele aqui!

  • The classic, Legalize Já

Escreva seu comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here