Apoiomedicos maconha

Sem muita frescura e enrolação, continuo o raciocínio da semana passada, se você não leu, leia aqui. Imagino que se uma vaca pudesse falar diria: “Eu sou propriedade do fazendeiro João” ou “Eu sou mantida na propriedade do Pedro”.

Extrapolando para uma visão global e ignorando fatores biológicos/evolutivos, as vacas não são tão diferentes dos humanos, apesar de termos mais “direitos” e a sensação de “liberdade”.

O poder das palavras está justamente em conseguir fazer com que uma pequena minoria (formada por políticos, militares e afins) consiga usar a força para fazer você obedecer as “palavras” deles, votadas na “casa do povo” comumente reconhecidas como leis. E se por um acaso você resolver não obedecer algumas das milhões de palavras (leis) que mudam constantemente, muitas vezes em reuniões convocadas com urgência, sem o questionamento ou consulta do povo, você pode ser legalmente “sequestrado” e “enjaulado”.

Não importa quantas palavras (leis) existam ou até mesmo se é possível conhecer todas. O problema é que você pode desobedecer uma delas sem saber e ser preso a qualquer momento. Com má intenção nas palavras e uma simples caneta, você pode passar de um cidadão honesto para um criminoso (ou vice-versa). E não precisa fazer muito esforço, é só observarmos e veremos isso a todo momento no país.

manipulacao

Na semana passada mesmo, um grupo de policiais militares assassinaram 4 jovens negros que estavam desarmados, dentro de um carro com os documentos do mesmo e do motorista, em dia. A pouco tempos atrás, o filho de um dos (ex)maiores empresários do país matou um ciclista enquanto dirigia (bêbado) seu carro milionário, um grupo de manifestantes armados atiraram em mulheres na capital do país e um morador de rua estava com pinho sol e água sanitária numa manifestação contra o sistema em 2013. Na época, todos foram detidos conforme a palavra (lei) manda, mas adivinha quem permanecia preso até a semana passada?

Da mesma forma que antigamente a Maconha era legalizada e hoje ela não é mais, uma simples palavra pode mudar todo um sistema de crenças e manipular decisões que afetam a vida de milhões de pessoas.

Aparentemente as únicas pessoas que tem o direito de fazer isso são as que possuem poder/dinheiro. A realidade moral dos nossos tempos é obscurecida por grandes corporações e governantes corruptos. A palavra lei soa melhor do que “obrigatório”, impostos soa melhor do que “roubo”, corporação soa melhor do que “imunidade legal para ricos”, detenção soa melhor do que “sequestro seguido de cárcere” e democracia soa melhor do que “regras para o povo”.

Nesse ponto você deve estar pensando: “Oh, porra! Quer dizer então que você tá falando que nós não somos livres?” Yeap! É isso mesmo que eu estou falando e, conceitualmente, acredito não estar errado. De forma alguma estou tentando implantar ideias anarquistas ou afins, estou apenas deixando um questionamento.

Ninguém quer ouvir esse tipo de coisa e eu constantemente sou visto como o cara que “corta brisas”, justamente por tentar trazer esse espírito do questionamento de volta. Às vezes sou odiado por isso, mas não tem o que fazer, pessoas que somente “seguem ordens” são um verdadeiro problema na sociedade.

Ditadura e Democracia

“Seguir ordens” significa, por definição, fazer o que te mandaram sem questionar ou colocar o seu julgamento sobre, independente se ação que você esteja executando seja “certa” ou “errada”.

Quem não tem o costume de questionar ações não precisa parar e pensar se o que estão fazendo é certo ou errado, somente segue ordens. Por conta disso, nós vimos policiais batendo e apontando armas para crianças nas ocupações das escolas de São Paulo. Vimos policiais arrancando sangue de professores nas manifestações no sul do Brasil. Vimos também bombas destruindo países inteiros e metralhadoras tirando a vida de cidadãos. E tenho certeza que todos estavam “apenas” seguindo ordens e nenhum pensou se é uma atitude moral, se realmente é preciso fazer isso, se não prejudica ou machuca a vida de alguém.

Bom, galera, termino por aqui esse texto “corta brisa” (rs!) e espero que vocês acompanhem mais reflexões na próxima semana.

“Você ajuda a um sistema perverso de forma mais eficaz obedecendo suas ordens e decretos. Um sistema maligno não merece tal obediência. Obedecer a este significa coparticipar com o mal. Uma pessoa boa irá resistir a um sistema mal com toda a sua alma.”

Mahatma Gandhi

Fiquem na paz!

 

2 COMENTÁRIOS

  1. é isso eu também penso dessa mesma maneira e entendo a sua mensagem seu nivel de sabedoria é incrivel nascemos vivemos e morremos para agradar esse governo ESTUPIDO E NOJENTO, eu queria poder fazer algo mas eu nao sou nada mais unidos somos fortes você tem tantos argumentos e nao fica calado você seria um bom lider da resistência se esse texto fosse compartilhado internacionalmente poderiamos realmente mudar o mundo você é um revolucionário lince.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here