A cidade de Merced, na Califórnia, está numa luta nada comum no contexto da luta cannábica brasileira. Nesta cidadezinha, perto de São Francisco, habita, digamos, duas freiras que estão batalhando para que a lei que permite o cultivo da maconha não seja alterada, inclusive para fins medicinais.

As irmãs Kate e Darcey, apesar de serem chamadas de freiras não possuem nenhum vínculo com doutrina religiosa, mas acredito que o trabalho delas influenciou e muito para isto acontecer.

Irmãs do Valley“, assim chamadas, produzem os medicamentos a partir da maconha cultivadas no próprio quintal da casa, extraindo óleos ricos em Canabidiol e até pomadas que segundo Kate, em alguns tratamentos, foi possível combater enxaquecas, ressacas, dores de ouvido, assaduras e dores de dente.

Todo o trabalho apresentado pelas irmãs do Valley está correndo o risco de fechar as portas, visto que a Câmara Municipal de Merced apresentou um projeto de Lei que proibi o cultivo de maconha para qualquer fim específico.

Uma Comissão de Planejamento votou pela continuidade da distribuição da maconha medicinal, em contraponto, a Câmara segue para colocar a proibição em vigor antes mesmo de março, mês este, em que as regulamentações estatais (lei para todo Estado da Califórnia) mais brandas estarão em vigência.

Escreva seu comentário

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here