Apesar de 2014 ser um ano eleitoral, os maconheiros e seus apoiadores seguem fazendo mais política do que nunca e tudo em prol da regulamentação da maconha, inclusive para finalidades médicas. Apoie, agora, o debate sobre a autorização do plantio, cultura e colheita da maconha para fins medicinais, como determina a atual lei de drogas.

O SmokeBud mais uma vez entra na roda e convoca a todos para atingir mais uma meta no portal e-cidadania, do Senado Federal. Após explanar a ação que em três dias conquistou mais de 20 mil apoiadores para uma ideia legislativa de regulamentação da erva e uma segunda proposta para debater a descriminalização do porte de drogas, pedimos o seu apoio para levar o debate sobre a autorização do cultivo de maconha para fins medicinais até a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado (CCJ).

A nova proposta de debate para a CCJ convocar mais uma Audiência Pública, nos moldes da que ocorreu no dia 20/05, sobre a descriminalização do porte de drogas para consumo pessoal, já está disponível no portal e-cidadania e aguarda o seu apoio. Não demore, pois vidas dependem, o quanto antes, dessa autorização.

O tema central da atual sugestão de Audiência Pública, “Maconha é remédio. E agora?” necessita de 10 mil apoiadores. Com essa nova sugestão, o ativismo levanta o debate sobre o Parágrafo Único do Artigo 2º da Lei 11.343 de 2006 (atual lei de drogas), que permite à União autorizar o plantio, a cultura e a colheira da maconha, exclusivamente para fins medicinais, em local e prazo predeterminados, mediante fiscalização.

“Maconha é remédio. E agora?”

Já é de conhecimento da sociedade brasileira a necessidade de diversos pacientes, inclusive crianças, que dependem da maconha com a finalidade médica no Brasil. Casos como a da pequena Anny Fischer e do menino Gustavo Guedes comprovam a real urgência do uso da maconha e seus derivados (no caso das crianças, o extrato rico em CBD, mas sem abrir mão de todas as formas medicinais da erva, como o THC). Atualmente a burocracia e o alto custo para importação do extrato derivado da maconha favorecem o acesso apenas a poucas famílias e, mesmo assim, o tempo pode ser fatal para quem aguarda uma autorização, como ocorreu com o pequeno Gustavo.

Além das histórias das duas famílias que ilustram os vídeos da campanha Repense (Luta e Ilegal), a maconha e seu lado bom é cada vez mais explanada, por pacientes com epilepsia, em tratamento contra o câncer, portadores do HIV entre outros, ocorrendo uma verdadeira “apologia à cura“.

Lembre-se, mesmo que você não seja portador de alguma dessas condições, certamente você conhece alguém que precisa dos benefícios medicinais da maconha.

O debate será realizado em apenas uma comissão do Senado, a CCJ – Comissão de Constituição e Justiça, onde está tramitando o PLC 37/2013, que é a revisão da Lei de Drogas. Por isso, o seu APOIO NÃO atrapalhará o andamento de outras propostas.

Leia a sugestão de Audiência Pública e APOIE AGORA
https://www12.senado.gov.br/ecidadania/visualizacaopropostaaudiencia?id=13061

Basta acessar o link e preencher os campos NOME, E-MAIL e CÓDIGO DE VALIDAÇÃO e clicar em EU APOIO. Após isso, CONFIRME clicando no link do e-mail enviado para o endereço preenchido. Pronto seu apoio foi registrado.

maconha é remédio e agora

Escreva seu comentário

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here