Apoiomedicos maconha

Por muito tempo, a maconha tem sido rotulada com a “porta de entrada para as drogas”. No entanto, a medida que mais estudos surgem, parece que o que vemos é exatamente o contrário: Mais pessoas estão usando a erva como um substituto para o álcool e medicamentos prescritos.

A maconha tem sido criticada como uma substância viciante que pode levar a problemas graves de saúde, mas um estudo da UBC – University of British Columbia, no Canadá – demonstra que mais pessoas estão usando a maconha como um substituto para o álcool e medicamentos prescritos. O estudo foi publicado na revista Drug and Alcohol Review

“E isso pode ser uma coisa boa”, segundo Zach Walsh principal pesquisador da CAMPS – Cannabis Access for Medical Purposes Survey.

“Nosso estudo mostra que mais de 80% dos usuários de maconha medicinal relatam terem substituído medicamentos prescritos por cannabis, incluindo analgésicos a base de opiáceos”, disse Walsh.

Um resultado compatível com uma recente pesquisa indicando que o consumo da maconha medicinal teve um papel na redução de 25% das mortes por overdose nos EUA – que representa um grande avanço, dada a crise de uso e abuso de medicamentos prescritos no Canadá, segundo Walsh.

Aperte e Leia: Conheça 5 medicamentos que a maconha pode substituir

“Embora o consumo de maconha possa ser certamente problemático para alguns indivíduos, a maioria das pesquisas destacam o potencial da cannabis como uma “porta de saída” ao invés de uma “porta de entrada”. Usada corretamente, a maconha pode substituir substâncias potencialmente mais prejudiciais como álcool, medicamentos prescritos e drogas ilícitas e, portanto, reduzir o impacto dessas substâncias na saúde e na segurança publica, nos usuários e na sociedade como um todo”, disse Phillippe Lucas, um dos autores da pesquisa.

Lucas, é pesquisador na Patient Research and Services e vice-presidente de uma empresa de cannabis medicinal autorizada no Canadá.

O estudo também descobriu que jovens usuários de drogas eram mais propensos do que os mais velhos para substituir a maconha por outras substâncias.

Agora os pesquisadores buscam comparar os riscos e benefícios do uso de outras substâncias, como álcool e opiáceos comparados aos da maconha.

O estudo foi baseado em dados coletados a partir de 473 entrevistados sendo a maior pesquisa canadense sobre a maconha até o momento.

Fonte: Global News / UBC Okanagan News / CBC News / NCBI

1 COMENTÁRIO

  1. maior mentira isso cara , os verdadeiros apreciadores da Erva jamais vão parti pra outra droga por causa da erva , quem vai nessa são pessoas fracas que acha que maconha e outra drogas são tds iguais , dai falam ” ja to fumando maconha msm , da nada dá um “rai” no pó aki , ou uma baforada no lança/lolo ” conheço amigos que foram nessa , infelizmente , mas sei que tem os verdadeiros ganjeiros que nunca vão passar por isso, afinal , existem tantas.. mais tantas especies de maconha que se o cara falar que vai partir pra outra droga só pq “maconha ja n da mais efeito” ele ta falando merda ou acha que maconha só é vendida e boca e só tem um tipo/Strain ahuahahu na boa..

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here