2015 foi o ano da maconha. Todo o mundo falou dela e entre memes e boatos, muita informação interessante passou por aqui. Pra você ficar ligado nas melhores, relembramos as 20 matérias mais lidas do SmokeBud no ano passado.

Com mais de 98 mil likes só no ano passado, o post mais lido é uma mudança na lei do trânsito comercial que vem dando o que falar. Similar ao caso dos extintores de incêndio, que adiaram, adiaram e cancelaram. Na primeira semana desse ano chegou a atingir 200 mil curtiras, incrível!


 

O SmokeBud entrou na roda e convocou seus leitores para participarem da proposta de debate para discutir sobre o cultivo caseiro de até 12 plantas de maconha. Toda a conversa aconteceu para debater o parágrafo primeiro do Art. 28 da lei de drogas relacionado ao cultivo caseiro de maconha.

A medida que a legalização avança em solo americano, mitos vão caindo diante dos resultados de novas pesquisas. A terceira matéria mais lida do SmokeBud nos conta que fumar maconha pode ser ainda mais seguro do que se pensava, mas não é a gente falando, são os pesquisadores. Confira!

5Nessa matéria descobrimos um pouco mais sobre nosso cérebro e maconha, após conversarmos com um neurocientista e um médico. Além disso, conseguimos responder a pergunta mais brisa de todas: existe sim como cortar o efeito da maconha. Se liga, aqui.

como cortar o efeito da maconha

 

Os conservadores não curtiram, mas a justiça brasileira mandou e a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) retirou o THC das substâncias proibidas. Isso já tinha acontecido com o Canabidiol (CBD) em janeiro de 2015. Outra vitória para nós!

 

 

 

 

 

 

 

Nós reproduzimos e a coluna “inútil daquele maconheiro” foi a sexta matéria mais lida por aqui. Relembre e ria da ironia do escritor, aqui.

 

 

 

 

 

 

 

O vídeo mostrando como o THC pode debilitar as células cancerígenas e matá-las aos poucos, foi a sétima matéria mais lida aqui no SmokeBud. Diversos estudos divulgados na mídia tem mostrado como o uso da maconha pode atuar contra o câncer além de reduzir e aliviar os efeitos recorrentes da doença e do seu tratamento. Ótima notícia!


O PornHub, mais site de putaria da internet lançou uma pesquisa com seus usuários questionando a relação entre a substância e pornografia. Resultado: existe todo um nicho de entusiastas da marijuana que acessam o site, o que torna esta uma tendência extremamente interessante.

Enquanto o Brasil ainda está na discussão (não é uma reclamação!), o Uruguai saiu na frente e legalizou a maconha. Por isso, o programa dominical da Globo foi ao nosso vizinho e mostrou como o modelo uruguaio de legalização da maconha é perfeitamente aceitável. Taí a chance de rever, clica aqui.

Muitos ainda não contra a legalização da maconha, apesar de tantos exemplos provando ao contrário. Se você está com preguiça de ler tudo, clica aqui e confira a história contada por Milton Friedman.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here