Apoiomedicos maconha

A pesquisa não indicou que os usuários frequentes de maconha produzem menos dopamina, mas passam a ter menos a sensação que ela induz, como se o uso da erva alterasse seu mecanismo. Os pesquisadores só não conseguiram descobrir porquê isso acontece. As informações são do UOL.

Fumar maconha várias vezes ao dia durante anos pode danificar a química do cérebro responsável pela sensação de prazer, segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Saúde Mental dos Estados Unidos com a Universidade Harvard.

A pesquisa foi divulgada recentemente na revista “Proceedings”, da Academia Nacional de Ciências dos EUA.

Cientistas descobriram que o cérebro dos que abusam da maconha reage menos à dopamina, substância química liberada pelo cérebro, que causa a sensação de bem estar. A dopamina é ativada geralmente durante a alimentação, no sexo ou durante o uso de drogas.

A descoberta foi feita depois que a equipe de pesquisadores analisou a produção de dopamina no cérebro de 48 pessoas, 24 delas que haviam fumado pelo menos cinco cigarros de maconha por dia, cinco dias por semana, por 10 anos; e outras 24 sem esse histórico (grupo controle).

A cada um deles foi dado uma dose de metilfenidato, mais conhecido como Ritalina, remédio que aumenta a liberação de dopamina.

Imagens do cérebro das 48 pessoas revelaram que todas produziram mais dopamina após tomar a droga, como era esperado. Mas, enquanto os integrantes do grupo controle tiveram aumento da pressão e das batidas cardíacas e se sentiram mais eufóricos, os usuários frequentes de maconha não apresentaram essas alterações.

A falta de uma resposta física sugere que os usuários frequentes de maconha podem ter seu circuito de recompensa no cérebro danificado pelo uso da droga, segundo Nora Volkow, diretora do Instituto Nacional sobre Abuso de Drogas, do Instituto Nacional de Saúde Mental dos EUA, e autora do estudo.

A pesquisa não indicou que os usuários frequentes de maconha produzem menos dopamina, mas passam a ter menos a sensação que ela induz, como se o uso da droga alterasse seu mecanismo. Os pesquisadores só não conseguiram descobrir porquê isso acontece.

“Não ser capaz de destrinchar causa e efeito é uma limitação em um estudo como este”, diz Volkow.

Na Pontinha ~

Não queremos duvidar de um estudo, mas o que se relata muito, nas experiências da vida real, é exatamente o oposto. Porém, há um artigo nosso que mostra a fragilidade do cérebro e o que acontece quando tentam bloquear a larica e a maconha.

Conta aí, queremos saber o que acontece com você.

26 COMENTÁRIOS

  1. Realmente a sensação que se tem na maioria das vezes é de que a maconha libera a sensação de bem-estar, porém, quando eu diminui bastante o uso (em relação a dias sem fumar) algumas coisas ficaram mais prazerosas, e com mais gosto de se fazer. Mas vai de cada um, o que é bom pra mim pode nao ser pra outro e vice-versa.

  2. Na minha opinião, quando eu uso maconha tudo fica mais prazeroso e quando o efeito passa os prazeres voltam ao normal.
    É como assistir um filme “muito bom” e logo depois assistir um filme “mais ou menos”.
    Você gosta do filme “mais ou menos”, mas sabe que o outro filme é muito mais foda.

  3. Fumo maçonaria desde os 19 a ninhos, há 3 anos fumo com frequência, tenho sensações prazerosas com ela e sem ela, mas percebo que me deixa lenta de mais e esquecida, então passo um tempo sem usar, e quando volto é mais gostoso. Mas cada organismo é diferente.

  4. na real que quem não tava acostumado com a onda , ficou mais chapado de Ritalina do que aqueles que já tem mais costume de ficar na brisa.

  5. Fumo maconha a 6 anos , frequentemente … oq tenho a dizer é q a maconha me da sim, sensaçao de prazer , me sinto bem , me traz felicidade … quando estou sem fumar tbm fico a mesma coisa , mais fico stressado com certas coisas …
    creio que ela nao altera muito nessa tal de dopamina , sinto meus prazeres de boa sem nem uma alteraçao por causa da maconha … (se a maconha for muito forte claro q vc vai quere fica la jogado no sofa , sem nem uma reaçao kkkkkkkkkkkkkkkk algums intenderao ) 😀

  6. Sempre fumei, mas era algo esporádico. Há mais de 1 ano tenho aumentado a frequência, e hoje em dia, fumo quase todos os dias. 1 beck, às vezes 2. O que tenho percebido é que nesse rítmo o prazer vindo da própria erva é menor. Não tenho percebido falta de prazer em outras coisas. E acho normal que o efeito seja mais fraco. O organismo se acostuma, como acontece com todas as drogas. Já fiz essa experiência várias vezes: tava fumando uma erva e achando fraca. Fiquei uns dias sem fumar nada, e quando voltei, fumei da mesma. Chapei muito. Ou seja, o organismo fica saturado sim, mas não é algo permanente. Se a pessoa voltar a fumar menos, vai voltar a chapar mais. E outra informação importante: realmente quem fuma mais frequentemente, todos os dias, e o dia todo, desenvolve a habilidade de ficar de boa com os efeitos, afinal, a pessoa tem atividades pra fazer, pessoas com quem se encontrar, o fumante habitual aprende a segurar sua onda, por isso, acredito que um aumento da serotonina como o da pesquisa acima é facilmente controlável por fumantes habituais. Quem não tem esse costume, deve se passar bastante… 🙂

  7. Fumo desde quando tinha apenas 16 anos e hoje completo 25 ou seja, 9 anos de uso continuo… lógico que tem época que fumo menos e em época fumo mais, mas fumo todos os dias. Não me vejo baixa no prazer tanto em fumar meu beck de boas quanto no ato sexual ou no se alimentar, o que acho mesmo é que a maconha ajuda a controlar o prazer ou ansiedade do indivíduo que a usa. Até os 15 anos eu era mto nervoso e até fui em psicólogo para fazer tratamentos semanalmente e só quando conheci a erva que mudei drasticamente, hj mta gente que não me conhece me julga errado como se fosse a escoria da sociedade por ser usuário de Maconha, mas isso não me abate pq quem me julga assim é pior que eu nem ao menos tentou conversar comigo e me conhecer para me julgar. E por fim, a maconha em minha vida teve algumas complicações não por fato da planta em si e sim por causa de um Paradigma antigo que a sociedade carrega em ensinar que drogas faz mal e vive enchendo suas crianças com drogas diariamente sem que elas mesmo perceba, quando a sociedade abrir os olhos realmente e ver que a planta esta ali na natureza para nos ajudar de alguma forma viveremos mais em paz e com menos conflitos, pois creio que é isso que pensa um MACONHEIRO.

  8. Tem que saber usar !!!
    A pesquisa diz que “a produção de dopamina no cérebro de 24 pessoas que haviam fumado pelo menos cinco cigarros de maconha por dia, cinco dias por semana, por 10 anos” put***********
    é obvio que a pessoa iria expressar alguma anomalia ou mudança psicologica.è quase o mesmo de você comparar alguém que fumou cigarro boa parte da vida e uma que começou a fumar agora

  9. Eu venho avaliando isso durante os 4 anos que uso a cannabis. Como já falaram abaixo, tem que saber usar. Cada corpo é um corpo, mas quanto mais você usa, menos impacto o green te dá.
    Eu prefiro não usá-la todos os dias, aliás, tem mês que não fumo, questão de sensibilidade, pois quando fico um bom tempo sem fumar, ao fumar novamente, a sensação é intensa!
    Com essa “frequência” toda vez que fumo maconha, qualquer atividade se torna 1000x prazerosa. Agora, seu uso frequente causa danos em alguma substância liberada pelo o cérebro, não posso afirmar, já não faço uso frequente da maconha como precaução!

    • pode pá , o corpo cria uma certa resistencia tb , mas tipo isso depende mt do fumo q vc queima , se vc pegar sempre a msm erva o corpo vai se acostumar com aquela erva especifica , mas se vc fumar uma strain diferente da q vc ta acostumado , vai chapar muuito mais msm usando frequentemente , o segredo é mudar d erva smpre ! mas como aki agt n pode escolher mt o melhor geito msm é esperar um tmp hehe paz !

    • pode pá , o corpo cria uma certa resistencia tb , mas tipo isso depende mt do fumo q vc queima , se vc pegar sempre a msm erva o corpo vai se acostumar com aquela erva especifica , mas se vc fumar uma strain diferente da q vc ta acostumado , vai chapar muuito mais msm usando frequentemente , o segredo é mudar d erva smpre ! mas como aki agt n pode escolher mt o melhor geito msm é esperar um tmp hehe paz !

  10. Eu venho avaliando isso durante os 4 anos que uso a cannabis. Como já falaram abaixo, tem que saber usar. Cada corpo é um corpo, mas quanto mais você usa, menos impacto o green te dá.
    Eu prefiro não usá-la todos os dias, aliás, tem mês que não fumo, questão de sensibilidade, pois quando fico um bom tempo sem fumar, ao fumar novamente, a sensação é intensa!
    Com essa “frequência” toda vez que fumo maconha, qualquer atividade se torna 1000x prazerosa. Agora, seu uso frequente causa danos em alguma substância liberada pelo o cérebro, não posso afirmar, já não faço uso frequente da maconha como precaução!

  11. coloquem matérias mais interesantes isso ai é papo de proibisionista faz 20 anos que fumo e sempre senti prazer !!! fica dica #liberdadethcproce

  12. Pra mim, a sensação é maravilhosamente prazerosa! Fumar, relaxar e conectar-se consigo mesmo e com o mundo, entender a vida. Fumo Cannabis há uns 9 anos e pra mim é uma terapia natural, abre minha cabeça, fico mais criativa, mais sensitiva, “mais tudo”, tenho animo para fazer o trabalho de casa e me da novas e boas ideias para o meu trabalho fora. Acho que depende de cada um, cada vibe, cada beck, cada situação … Eu particularmente sou muito feliz e de boa com a vida com a maconha.

  13. Pra mim, a sensação é maravilhosamente prazerosa! Fumar, relaxar e conectar-se consigo mesmo e com o mundo, entender a vida. Fumo Cannabis há uns 9 anos e pra mim é uma terapia natural, abre minha cabeça, fico mais criativa, mais sensitiva, “mais tudo”, tenho animo para fazer o trabalho de casa e me da novas e boas ideias para o meu trabalho fora. Acho que depende de cada um, cada vibe, cada beck, cada situação … Eu particularmente sou muito feliz e de boa com a vida com a maconha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here