Apoiomedicos maconha

Pais e Mães de crianças portadoras de alguma condição que o uso da maconha é essencial para dar continuidade a vida de uma forma mais digna, emociona a todos na terceira audiência pública que debateu a proposta SUG 8.  As informações são da Agência Senado.

Mães e pais paraibanos que ganharam por decisão liminar da Justiça o direito de importar o canadibiol, composto químico proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), participaram da audiência pública realizada na manhã desta segunda-feira (25) pela Comissão de Direitos Humanos do Senado. Eles falaram sobre como a substância tem ajudado no tratamento de patologias neurológicas que têm como característica comum um quadro de epilepsia.

A liminar para o tratamento de 12 crianças, dois adolescentes e dois adultos foi concedida pelo juiz João Bosco Medeiros, da 1a Vara da Justiça Federal de João Pessoa. Segundo esses pais e mães que participam da audiência, desde o início do uso do canadibiol já é visível a melhora da situação de saúde dos seus filhos.– O Estado está sendo omisso. Temos não apenas o desejo, mas a urgência dessa regulamentação. Que se estenda a discussão sobre o uso recreativo, mas que esse uso medicinal seja o mais rapidamente possível regulamentado – disse Sheila Geriz.

Durante a audiência pública foi exibido um vídeo (assista abaixo) em que Vitor, de 21 anos, sofre uma convulsão. Ele é filho de Luciana Bezerra e foi diagnosticado com epilepsia de difícil controle.

Segundo ela, desde que começou a fazer uso de um óleo derivado da maconha, o número de crises caiu de 8 para 4 por dia.

“A minha questão moral, profissional, no combate à droga ou ao pensamento da liberação vem de encontro ao meu sentimento de mãe. E eu pergunto a qualquer um de vocês o que não fariam por um filho.
Trafiquei. Trafiquei, comprei o remédio antes de sair a minha liminar, porque eu quero dar ao meu filho, sim, a oportunidade de ser feliz, de ter dignidade e, principalmente, de viver, porque a nossa luta é pela vida…” – Luciana Bezerra em pronunciamento

CDH - Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa
Mães de crianças que fazem uso da maconha para fins medicinais, Luciana Bezerra, à esquerda e Sheila Geriz. Foto Edilson Rodrigues/Agência Senado

Antes da exposição dos pais e mães, o senador Fleury (DEM-GO) disse que a liberação da maconha vai destruir o país.

– Se maconha fosse bom, não estaríamos discutindo isso aqui. Se querem legalizar uma droga, devem procurar outros meios, não essa forjada tentativa de convencimento de que é para tratamento e saúde – afirmou.

Mãe relata como canabidiol tem ajudado a reduzir convulsões do filho

Após a 3ª audiência Luciana Bezerra, mãe de Vítor, jovem de 21 anos portador de um tipo de epilepsia de difícil controle, relatou como o uso do canabidiol tem reduzido as convulsões do filho. Segundo ela, com apenas 16 dias de uso do composto numa dosagem baixa, o número de convulsões diminuiu pela metade.

Ela e outros pais conseguiram importar a droga dos Estados Unidos por meio de uma liminar na Justiça obtida pelo Ministério Público Federal.

Assista:

Foto de Capa: Edilson Rodrigues/Agência Senado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here