Apoiomedicos maconha

Olá galera! Quem nos acompanha diariamente percebeu a mudança na nossa identidade. Mais do que isso, percebeu que Smoke Buddies deixou de ser o nome do nosso portal de notícias. Voltamos ao bom e velho SmokeBud, o maior portal sobre maconha do brasil.

O que aconteceu?
O Smoke Buddies foi fundado em 2011, na época eu estava na Argentina, vi como a lei funcionava por lá e percebi no grupo a oportunidade de levar informação para muita gente que curtia fumar um, mas que não acompanhava política. Até então o grupo não era forte no ativismo e era conhecido no universo cannábico por ser apenas “um grupinho de fotos de maconha”.

Eu tinha alguns domínios e no começo eu criei, afinei o auto-dj e convidei alguns amigos e conhecidos, assim a rádio expandiu e criamos o portal smkbd.com. A intenção era chamar o portal de SmokeBud, ideia original no plano de projeto, no entanto, após muita insistência dos administradores dos grupos, entramos em um acordo: usar smkbd.com, que seria curto para usar no trabalho e ao mesmo tempo não remetia diretamente ao grupo, que na época não tinha boa fama no ativismo.

O trabalho era colaborativo e ninguém tinha intenção de lucrar, eu tinha o grupo no coração e espalhei a todos que frequentavam os grupos e páginas a ideia de ajudar a causa, ajudar a conseguir algo maior,  criar uma oportunidade real de mudar o ambiente em que vivemos.

Conseguimos!
Muita gente chegou junto nesses três anos e meio, como Douglas Cavendish, juntos criamos a identidade do Smoke Buddies e também o Smoking Time, que deu uma moral monstra para a rádio. A familia cresceu e teve muita gente fortalecendo, acessando, vendo que o portal não era um negócio e estava dando certo, nos tornamos o maior portal sobre maconha do Brasil, mas por estar relacionado com o nome Smoke Buddies, muita coisa acabou tomando rumos errados.

Como assim?
Depois de me envolver na núcleo do grupo descobri que existem regras que censuram matérias de outros ativistas. Sites como Hempadão Growroom, Ícaro (ProjetoCharas) tiveram matérias cortadas, assim como tantos outros, inclusive vlogers como Torrando com Tomazine e Narcoturistas.

Mas ainda assim, estávamos tendo sucesso no ativismo e em Setembro do ano passado (2014), mais precisamente nas audiências públicas da maconha do Senado, apareceram pessoas com interesse financeiro. Foi o começo do fim.
A proposta de audiência foi de André Kipper, que não tem nenhuma relação com o Smoke Buddies. Ajudamos ele a conseguir 30 mil assinaturas em 4 dias para que o Senado realizasse primeiro debate sobre a maconha no Brasil.

Como assim, começo do fim?
Fim da união, fim da amizade, fim do respeito. Sozinho, fui responsável por toda a estrutura, o design que vocês conhecem e o formato que o portal adotou ao longo desse tempo. Mas entrou uma nova pessoa, que sorrateiramente foi adicionada na função de jornalista, grande mentira, e ao longo desse ano e fui descobrindo que toda aquela filosofia de legalização e de compartilhamento de ideias e de divulgação de outros coletivos e da galera do ativismo, era só minha.

E como está o Smoke Buddies agora?
O Smoke Buddies não tem mais relação com esse portal, o grupo deles agora tem um gerente e, voltou a ser o que era sem as notícias. Eles ficaram com o nome, mas não com a nossa filosofia e dignidade. Nosso site foi invadido diversas vezes assim que resolvemos nos separar e nessas invasões eles copiaram a nossa estrutura e todo nosso trabalho sem nenhuma autorização (design, estrutura, ideia, cover, identidade visual, cores e conteúdo) e provavelmente você deve ver mais material nosso copiado por eles ao longo do tempo (até o design da fanpage atual do SmokeBuddies também fomos nós que fizemos).
Aqui nós vamos trabalhar forte para nos destacar na qualidade do conteúdo, da forma que idealizamos, com o mesmo carinho e dedicação de sempre, vamos continuar servindo o melhor da informação e do entretenimento para todos vocês. O conteúdo vai ser 100% colaborativo, se diversificando ainda mais. Notícias diárias, novos colunistas, novos programas na rádio e novos recursos para o usuário se integrar com a comunidade.

Posso garantir que aqui não tem pilantra, não tem falta de respeito, não tem briga e não tem panelinha. Todos somos amigos e existe o bom senso, lutamos e criamos conteúdo por um motivo: a mudança da política de drogas do nosso país e quero reforçar que agora não temos nenhum envolvimento com a então marca Smoke Buddies ou qualquer relação com a fanpage e o grupo deles.

Nós perdemos…
O facebook com quase 115 mil e a galera do grupo, que ficou vinculado ao nome Smoke Buddies. Mas nós vamos seguir com o nosso trabalho e dedicação sem se importar com o numero de seguidores no facebook ou na mudança de nome. Nosso portal é grande, reúne mais de 300 mil visitas ao mês, com informação, música e entretenimento, tudo aqui! Pra acompanhar em tempo real é só conectar no novo facebook.com/PortalSMKBD, ou ligar direto o smkbd.com.

Além do conteúdo diário, já tem galera nova bolando os próximos conteúdos que você irá encontrar na área nas próximas semanas. Tudo exclusivo e em primeiríssima mão pra você, não perca!

Você também pode nos ajudar, sempre compartilhando essa página com seus amigos.

Quem quiser ser colunista ou colaborar com o portal poderá encaminhar o email pra queroser@smkbd.com, com o assunto: Quero ser sua (área), sua ideia.

Para finalizar, acho que agora temos a oportunidade de aprender com nossas experiências, sobretudo com essa situação. Esse episódio faz todos os nossos colaboradores subirem um level e terem mais vontade de passar a informação de forma didática, sem nenhum tipo de censura ou limite, tudo para que as pessoas entendam a os avanços e política por trás da maconha.

Também quero pedir desculpas aos censurados, eu não tive o controle sobre isso, ainda que eu tenha tentado a aproximação… Mas agora as portas estão 100% abertas para a informação.

 o asterisco é o nossa nova marca pra todos lembrarem que o importante é a informação, inclusive nós!

Grande abraço a todos que nos acompanham todos os dias
Continue conectado conosco, o mundo é um bud!

dúvidas? suporte@smkbd.com

Assina Jonas Rafael Rossatto
Staff,
SMKBD.com
09/11/2015

Atualizado: 10/11/2015

O ativismo é duro e ao longo do dia tivemos essa nota censurada por inúmeros portais, alguns até foram apagados apôs a postagem. Sites, blogs e fanpages encorajados a acreditarem que o SB foi prejudicado, mas enquanto isso ocorria, membros do Smoke Buddies tentavam invadir nossas contas de email.

O Smoke Buddies sugere em sua nota oficial que toda a nossa equipe foi desmontada, entre outras acusações citam nomes de pessoas que jamais criaram qualquer conteúdo para este portal ou tiveram relação neste.

O que temos a dizer é que quem ganha vai ganhar é você, leitor, mais do que nunca vai ter nossa equipe de ativistas, jornalistas, designers, publicitários, editores, produtores, djs e rappers, advogados, médicos unida, buscando produzir o melhor conteúdo. E vamos responder assim…
– Continuaremos dedicados aos posts, colunas e cada vez mais novidades para informar você.

Forte abraço e continuem conectados.

Post do Hempadão

Acredito que muita gente ficou com a visão de que Jonas era apenas um desenvolvedor, mas fui eu quem idealizou o portal, também criei muitas das seções que vocês conhecem, como a roda, a radio, o design, o formato a ideia. Quem me conhece sabe qual era o meu papel dentro do grupo, no entanto foi criado uma linha de frente onde Dave, Igor e apareceu um tal de Celso que se encarregou pessoalmente de esconder Jonas pra muita gente. Esconderam? Não sei, sei que ao longo do ativismo convidei muita gente aqui pro portal, entrevistei B Negão (Planet Hemp), Mirella Floren (mulher da campanha sobre drogas da Folha de São Paulo), fui no Senado defender a maconha antes que muita gente do próprio Smoke Buddies. Tomazine nessa época nem falava de Senado, pelo contrário, nem acreditava na parada e falava mal nos grupos.
De qualquer forma ajudei a conseguir as assinaturas pro Senado pra rolar o primeiro debate da maconha e também fiz um vídeo ensinando a ligar pro Senado, que provavelmente foi inspiração do nosso amigo Tomazine.

Bom, isso é a prova cabal que eu não estava só nos códigos. Eu poderia passar horas discorrendo sobre o que já realizei pelo smkbd, mas vou finalizar respondendo especialmente ao post do Tomazine;

Acho que pra saber se foi censurado, tem que estar do lado de dentro da parada pra saber a peneira que tem e os critérios que eram utilizados. Então ainda que Tomazine e o site Hempadão adote outro tom, em defesa do grupo que os censurou, talvez por inocência ou por interesse. Eu não irei retirar o meu relato verdadeiro e oficial sobre o que aconteceu. Tem muita censura rolando, muita gente apagando nossos posts nas redes, muita gente querendo que o SB apareça como prejudicado no entanto não é essa a verdade e o nosso conteúdo não para e não vai parar.

Todos os esclarecimentos já foram dados e não responderemos mais a outros comentários relacionados. Continue acompanhando nosso conteúdo diário.

SmokeBud – Notícia nectar, todo dia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here